Construção civil e mineração: setores que caminham juntos no desenvolvimento do Brasil

Os setores da construção civil e da mineração são um dos grandes motores da economia do nosso país, e juntos possuem um papel importante no desenvolvimento do Brasil.

Ambos estão presentes na história do país desde o seu descobrimento. Podemos relembrar alguns acontecimentos históricos em que podemos fazer essa relação, por exemplo, a construção de igrejas e casas para receber a família real e a população colonizadora, a extração e comercialização de ouro, metais preciosos e substâncias que pudessem ser utilizadas como matéria prima de tais estruturas.

De forma mais recente podemos destacar o governo de Juscelino Kubitschek que incentivou a construção de rodovias, escolas, casas e infraestrutura que fizesse com que as pessoas migrassem para os centros urbanos, dentre outros acontecimentos atuais que deram destaque aos setores.

De acordo com o jornal Estadão e o IBRAM, o mercado da construção civil e da mineração empregam cerca de 8,8 milhões de pessoas no país. São dois setores distintos, cada um com sua característica e peculiaridade. Porém, se forem analisados com determinado critério, são dependentes um do outro.

Mas por que podemos fazer essa relação?

Você já se perguntou como o cimento, telhas, concreto, placas metálicas, fios e demais matérias primas utilizadas na construção civil são feitas ou extraídas?

Grande parte desta matéria prima é proveniente da mineração.

Extraídos da natureza ou obtidos por meio de processos industriais, físicos ou químicos, os produtos provenientes da mineração podem servir de matéria prima para a criação das estruturas de uma obra ou até mesmo para a elaboração da parte elétrica do empreendimento.

Por exemplo, o calcário e a argila são utilizados na fabricação de cimento, pisos cerâmicos, gesso, tijolos, vidro, telhas, tintas, etc. A brita é utilizada para concreto, argamassa, vigas, lajes, etc. O alumínio e principalmente o cobre, são utilizados para a produção de fios e cabos elétricos.

Quais são as utilidades da pedra brita ? Mãos á Obra explica - YouTube
Figura 01: Brita representada em tamanhos variados, cada uma delas possui uma finalidade específica.

Conseguiu perceber a relação entre os dois setores?

Uma tendência muito interessante que vem se desenvolvendo ao longo dos anos, é a atuação das empresas de construção civil no setor da mineração.

Assim como existem empresas que geram a própria energia, que tratam e reutilizam a própria água e que possuem frota de veículos própria, uma empresa que atua na construção civil pode ser responsável por extrair e comercializar a matéria prima que será utilizada em seus empreendimentos.

Alguns pontos positivos dessa integração:

  • Atuação em dois setores, o que possibilita um empreendimento diversificado podendo atender e trabalhar com uma cartela de clientes e parceiros extensa;
  • O seu empreendimento se torna menos suscetível a enfrentar crises de mercado, pois possui maior diversidade de atuação;
  • Confiança no trabalho, procedência e matéria prima adquirida;
  • Ser responsável pela própria produção, não dependendo diretamente de outros fornecedores;
  • Ter maior controle do planejamento financeiro das obras, visto que o custo da matéria prima estará vinculado ao gasto na extração, beneficiamento e produção, e por isso menos suscetível as flutuações de oferta e demanda do mercado.

Devido a importância do setor e ao alto volume de substâncias requeridas e extraídas junto a ANM (Agência Nacional de Mineração), foram criados dois regimes minerais específicos para rochas e minerais de uso imediato na construção civil, são eles: Regime de Licenciamento e Regime de Extração.

O Regime de Extração é restrito a substâncias de emprego imediato na construção civil, por órgãos da administração direta ou autárquica da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, para uso exclusivo em obras públicas.

O Regime de Licenciamento é voltado para a exploração de substâncias voltados ao imediato emprego na construção civil, como areias, cascalhos, saibros, rochas ornamentais, argilas, etc. Este regime fica restrito à área máxima de 50 hectares e é fornecido apenas ao proprietário do solo (superficiário) onde ocorrerá a extração ou a quem dele obtiver autorização.

Figura 02: Pedreira de mármore.

Em uma pesquisa realizada no Jazida.com, constatamos que atualmente existem mais de 20 mil processos ativos na ANM relacionados ao Regime de Licenciamento, somente no primeiro semestre de 2020 foram feitos 682 Requerimentos junto à agência. Vale ressaltar que historicamente a areia é a substância mais requerida no Brasil.

Construção civil e mineração se mantiveram em alta em 2020

Os dois setores abordados neste material apresentaram faturamento positivo até o momento, enquanto muitos outros relataram quedas e dificuldades, a construção civil e a mineração se destacaram em meio a pandemia.

De acordo com o IBRAM, a mineração brasileira faturou R$ 39 bilhões no segundo trimestre do ano. O faturamento das mineradoras cresceu 9% em relação aos três primeiros meses de 2020, que registraram R$ 36 bilhões.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia, mostram que a construção civil, nos primeiros três meses do ano, registrou saldo positivo de 45 mil postos de trabalho, mostrando que o setor formal manteve atividade. O saldo positivo foi impulsionado pela vontade das pessoas em realizarem reformas ou comprar novas casas e apartamentos com mais espaço, devido ao maior tempo em casa e por estarem realizando trabalho de forma remota.

São dois setores que, como apresentado no início do texto, são imprescindíveis para o desenvolvimento e infraestrutura do país.  Ter a oportunidade e a visão de atuar não somente em um deles, mas nos dois, pode ser uma ótima estratégia de negócio.