A gestão dos processos minerários em um só lugar.

Você sabia que o Brasil é um dos maiores exportadores de minério de ferro do mundo e também exportador líquido de praticamente todos os metais não ferrosos? Uma importante exceção é o cobre, que é importado nas formas de minério concentrado, cátodo, fios e cabos.

Por ser um ótimo condutor, ele tem como principal aplicação a transmissão de energia. Assim, além de muito usado nos setores elétrico e da construção civil, responsáveis por 60% do consumo mundial de cobre, o metal tem diversas aplicações em componentes de bens de consumo, de máquinas e equipamentos e de meios de transporte.

Depósitos e minas em atividade no Brasil

Apesar de sua indústria ter recebido poucos investimentos recentemente no Brasil, o cobre destaca-se por sua diversidade de aplicações e pela alta taxa de crescimento da demanda no país e no mundo nos últimos anos.

A mineração brasileira de cobre é realizada predominantemente nos estados do Pará e Goiás, que juntos correspondem cerca de 91% da produção do país. Mas é no estado do Pará que se concentram os maiores e os mais importantes depósitos econômicos do país (cerca de 85%). Os depósitos de cobre da Província Mineral de Carajás podem ser considerados de médio e grande porte e de classe mundial. A Bahia corresponde a apenas cerca de 9%.

Figura 1: Área de extração de minério de cobre da Mina do Sossego, no Pará. Fonte: Vale.

De menor expressão, temos os depósitos de cobre associados a sequências calcárias, com minerais de zinco e chumbo associados, e os depósitos com mineralização a ouro com cobre associado, presentes nos estados de São Paulo, Paraná, Pará e Mato Grosso. Todas as minas brasileiras de cobre em operação são a céu aberto, agregando uma vantagem competitiva à mineração desse metal no Brasil.

As importações brasileiras de produtos primários de cobre ocupam, em valor, a terceira posição entre os bens minerais, depois do carvão mineral (de uso na siderurgia) e do potássio (de uso em fertilizantes). As principais empresas produtoras e seus percentuais de produção no Brasil são:

Figura 2: Principais empresas produtoras e seus percentuais de produção no Brasil. 

Produção X Tipos de depósitos

Desde o início da década passada o aumento da demanda por cobre no mundo foi determinado, majoritariamente, pelo ritmo de crescimento chinês, seguido pelo crescimento observado nos demais países do grupo BRIC (Brasil, Rússia, Índia, China). A pandemia do novo coronavírus é um grande exemplo de como acontecimentos no país afetam o seu comércio no cenário mundial. Desde o início do ano suas importações diminuíram e, com isso, os preços do cobre caíram, penalizando países exportadores.

Acreditava-se que nos próximos anos se mantivesse o aumento do consumo desse metal, também em função da construção de hidrelétricas e da expansão de segmentos como o de distribuição de energia elétrica, construção civil, circuitos eletroeletrônicos, motores elétricos, componentes automotivos, entre outros. No entanto, o crescimento da produção de cobre no mundo vem sendo inferior ao que era esperado no início da década passada. Além do coronavírus, um dos maiores problemas por que passa a indústria é a diminuição em ritmo acelerado do teor das minas em operação.

Os principais tipos de depósitos sulfetados são os chamados depósitos porfiríticos que atualmente respondem por cerca de 61% da produção mundial do metal. Os depósitos sedimentares são a segunda mais importante fonte de cobre e respondem por cerca de 20% da produção mundial.

No Brasil, as reservas de cobre são constituídas, em grande parte, por minerais sulfetados, com ouro e prata associados. Recentemente foi descoberto um potencial depósito de cobre com todas as características do tipo pórfiro, denominado de Jaca, tanto em Tapajós (PA) quanto em Alta Floresta (MT). Essa possível descoberta, dentre outras, desencadeou uma grande corrida exploratória, apontada em nosso 1° Webinar. Veja mais em nosso vídeo:



Referências Bibliográficas:

https://agego.org.br/a-nova-fronteira-mineral-do-brasil/. A NOVA FRONTEIRA MINERAL DO BRASIL. Acesso em 06 de março de 2020.

http://www.ibram.org.br/sites/1300/1382/00002788.pdf. Informações e análises da economia mineral brasileira. Acesso em 23 de janeiro de 2020.

http://www.vale.com/brasil/PT/business/mining/copper/Paginas/default.aspx. Cobre. Acesso em 31 de janeiro de 2020.

https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/bitstream/1408/1481/1/A%20Set.36_Perspectivas%20atuais%20da%20ind%C3%BAstria%20de%20cobre_P.pdf. Perspectivas atuais da indústria de cobre no Brasil. Acesso em 22 de janeiro de 2020.

You’ve successfully subscribed to Jazida
Welcome back! You’ve successfully signed in.
Great! You’ve successfully signed up.
Your link has expired
Success! Check your email for magic link to sign-in.